O que é a Diabetes Mellitus?

A diabetes é uma doença crônica que se caracteriza por apresentar níveis aumentados de açúcar no sangue (glicemia). Uma doença crônica é aquela que não se cura, mas com um acompanhamento e tratamento adequado, a pessoa com diabetes pode prevenir complicações e levar uma vida normal.

Estima-se que a doença afeta bilhões de pessoas em todo o mundo, e dado que por vários anos permanece silenciosa, cerca da metade dos que a sofrem, desconhecem sua condição.

Quais são suas causas?

microbiota intestinal e diabetesA glicose é um açúcar proveniente da digestão dos alimentos que comemos, circula pelo sangue e é usada pelo organismo como fonte de energia.

A causa da doença é uma alteração na produção ou o funcionamento da insulina, hormônio fabricado pelo pâncreas, que funciona como uma chave, facilitando a passagem da glicose do sangue para os órgãos e tecidos. Existem vários tipos de diabetes.

Diabetes tipo 1

Na diabetes tipo 1, não há produção de insulina, portanto, o organismo não tem a chave que permite abrir a porta de entrada dos açúcares para os tecidos. Começa geralmente antes dos 30 anos e o seu tratamento requer seguir um plano de alimentação adequado e a aplicação de injeções de insulina.

Diabetes tipo 2

A diabetes tipo 2 é a forma mais comum. Se bem que costuma iniciar-se após os 40 anos, a doença se observa em forma cada vez mais freqüente em jovens e adolescentes.

Este tipo de diabetes costuma ser consequência do excesso de peso, a obesidade, a má alimentação e o sedentarismo. Se bem existe produção de insulina da mesma atua de forma inadequada. A chave não se encaixa na fechadura, de modo a que a passagem da glicose para os tecidos, dificultado. Em consequência, através de qualquer um dos dois mecanismos, a glicose se acumula no sangue e os órgãos ficam sem combustível para seu funcionamento.

O aumento do açúcar no sangue acima dos valores normais é chamado de hiperglicemia. A hiperglicemia sustentada e sem tratamento pode levar a complicações em vários órgãos, como os olhos, rins, coração, artérias e pés, entre outras.

Como se detecta o Diabetes?

O diagnóstico de diabetes é feito por meio da determinação da glicemia em jejum em sangue venoso. A determinação no sangue capilar (picada no dedo) é útil para a monitoração do tratamento em pessoas que recebem insulina, mas não é recomendada como método de diagnóstico.

diabetes tratamento

Como se apresenta a doença?

A diabetes pode apresentar-se por vários anos, de forma silenciosa. Isto significa que, às vezes, não apresenta sintomas, mas com o tempo podem aparecer:

  • Tendência a infecções na pele
  • Aumento da sede
  • Impotência Sexual
  • Perda de peso.
  • Aumento do apetite
  • Aumento da produção de urina
  • Secura de boca.

Existem algumas situações que aumentam o risco de desenvolver a doença:

  • Ter mais de 45 anos
  • Pais ou irmãos com diabetes
  • Obesidade ou excesso de peso
  • Hipertensão arterial
  • Doença cardiovascular
  • Colesterol elevado
  • Diabetes durante a gravidez
  • Mulheres com filhos nascidos com peso superior a 4,5 Kg.

Se tiver algum destes sintomas, ou características, dirija-se ao centro de saúde mais próximo para realizar um controle.

Como se pode prevenir a diabetes?

  • Aumentar o consumo de frutas e produtos hortícolas
  • Evitar alimentos com alto teor de sódio (presuntos, salsichas, molhos, produtos de congelados, queijos, etc.)
  • Cozinhar, sem adicionar sal. Substitua por salsinha, manjericão, tomilho, alecrim e outros temperos.
  • Fazer 6 refeições diárias: 4 principais e 2 lanches
  • Consumir carnes vermelhas ou brancas (frango ou peixe) não mais de 5 vezes por semana.
  • Cuidar do corpo e evitar o excesso de peso.
  • Somar pelo menos 30 MINUTOS diários de atividade física de forma contínua ou acumulada: usar escadas, caminhar, dançar, etc.
  • E muito importante, não fumar. Mesmo poucos cigarros por dia e são muito prejudiciais para as artérias, em especial para as pessoas com diabetes.

Para ter em conta…

As pessoas com diabéticas têm maior risco de apresentar níveis elevados de colesterol, hipertensão arterial e doenças cardiovasculares. A prevenção e controle desses fatores são um aspecto fundamental do tratamento desta doença. Se você é diabético, consulte seu médico:

  • Controlar a pressão.
  • Examinar os pés.
  • Calcule seu risco cardiovascular global, pelo menos, uma vez por ano
  • Controle com oftalmologista e dentista.
  • Consulte se deve receber aspirina.

Tratamento

Baseia-se em 4 pilares:

  • Plano de alimentação saudável;
  • Atividade física;
  • Tratamento farmacológico: medicação via oral ou injeções de insulina, e outros, dependendo dos fatores de risco associados;
  • Educação diabetológica: Incorporar o conhecimento sobre a doença e as estratégias para os cuidados diários, é um componente essencial do tratamento de diabetes e outras doenças crônicas.

Retornar

Leave a Reply

*