5 riscos de uso recreativo de Viagra

Falei recentemente de “Viagra e outros medicamentos orais para tratar a impotência” . Disse que não são actualmente 4 no mercado, todos a partir da família de inibidores de PDE5 , com menores diferenças entre as duas: sildenafila (Viagra®), tadalafil (Cialis), vardenafil (Levitra) e avanafil ( SPEDRA®).

Apesar de serem medicamentos que exigem prescrição médica, sua fácil obtenção no mercado negro ou pela internet e sua redução desde o genérico do Sildenafil surgiram , eles tornam-se o uso recreacional popular em muitos círculos. Eles não são usados para problemas de disfunção eréctil, mas para aumentar o desempenho sexual e prazer.

Mas esta prática acarreta alguns riscos que todos devem estar cientes. São medicamentos que devem ser tomados somente quando necessário e sempre sob prescrição médica! Aqui estão 5 razões contra o usorecreativo do Viagra e outros inibidores da PDE5:

1. Inibidores da PDE5 podem ter efeitos colaterais graves e contra-indicações

Como qualquer tipo de medicamento, o Viagra e os outros inibidores da PDE5 podem ter efeitos colaterais:

  • Efeitos colaterais leves: Eles são muito comuns e incluem dor de cabeça, rubor, dor de estômago, visão embaçada, congestão nasal, dor muscular, náusea, tontura, erupções cutâneas, etc.
  • Efeitos colaterais graves: são raros, mas foram descritos em alguns pacientes. Perda repentina de audição ou visão, uma ereção prolongada e dolorosa, ou mesmo morte por ataque cardíaco em pacientes com problemas cardíacos são possíveis quando se toma medicamentos para disfunção erétil.

Os efeitos colaterais graves podem ocorrer com maior frequência se os inibidores da PDE5 forem misturados com drogas projetadas, como a cetamina e o nitrito de amila.

Uma pesquisa de 2011 sobre o uso recreativo de medicamentos para a disfunção erétil publicada no Archives of Sexual Behavior mostrou que 4% dos homens admitiram usar inibidores recreativos de PDE5. A maioria deles misturou-os com drogas ilegais. Essa mistura é extremamente perigosa e potencialmente fatal.

A principal contra-indicação para os inibidores da PDE5 é a tomada de nitratos , medicamentos prescritos para a angina. Sua combinação pode produzir uma queda súbita da pressão arterial, tendo descrito casos de morte por essa causa. Eles também são contraindicados quando o risco cardiovascular é alto, mesmo que os nitratos não sejam tomados.

Portanto, todo médico avalia esse risco antes de prescrever inibidores da PDE5. Se houver suspeita de alto risco cardiovascular, recomenda-se uma consulta especializada com o cardiologista para garantir que a atividade sexual e a medicação sejam seguras. Não pule o conselho do médico! O seu médico irá verificar:

  • se você tomar nitratos para angina
  • se você tem uma doença coronariana ativa
  • se sofre de insuficiência cardíaca congestiva
  • Se você tem pressão baixa
  • se você toma medicação para estresse, para epilepsia, para HIV ou anticoagulantes orais
  • se tem intolerância ao exercício físico por motivos respiratórios ou coronários

2. O uso recreativo do Viagra e de outros inibidores da PDE5 pode diminuir sua autoconfiança a longo prazo

Em um estudo interessante publicado no Journal of Sexual Medicine , realizado para investigar o uso recreativo do Viagra, descobriu-se que as pessoas que o consumiam tinham menos confiança em suas ereções e menos satisfação geral em comparação com outro grupo que não o fez. Ambos os grupos tinham níveis de função erétil iguais de acordo com um questionário internacional de disfunção erétil (IIEF). A conclusão foi que o uso freqüente de inibidores da PDE5 foi associado com menor confiança na obtenção de ereções rígidas.

A redução da autoconfiança pode produzir uma dependência de longo prazo das drogas e uma verdadeira disfunção erétil quando elas não são tomadas. E isso pode significar ter que usar tratamentos mais agressivos no futuro, como injeções penianas ou protéticas .

3. Disfunção erétil transitória pode se tornar permanente

Em adultos jovens, às vezes há o medo de ter um “gatilho” . Em algumas circunstâncias, pode ser normal que isso aconteça. De fato, até 50% dos homens tiveram ou terão disfunção erétil transitória no futuro. Se for um episódio isolado, e não uma impotência consistente e bem estabelecida, os inibidores da PDE5 não devem ser usados. Se você fizer isso sem recomendação médica, poderá transformar sua disfunção erétil transitória em um problema crônico, perpetuando sua falta de confiança.

Na idade de 30-40 anos ou mais cedo, as artérias que fornecem sangue para o pénis não ter tido tempo suficiente para se contraem, mesmo se você tiver um fator de risco vascular, tais como obesidade, hipertensão, diabetes, colesterol alto ou fumar em excesso. 

Na maioria dos casos não há causas orgânicas para o “gatilho”, mas ocorre devido a um problema de ansiedade, humor deprimido, fadiga após exercício físico intenso ou consumo de álcool e drogas. Se os “gatilhos” foram freqüentes, consulte o seu médico.

4. Muitos dos inibidores da PDE5 que são vendidos na Internet ou no mercado negro são falsos

Muitos dos inibidores da PDE5 que são vendidos online são falsos e têm muito menos ingrediente ativo do que a pílula autêntica. Em um estudo que analisou pílulas de 22 sites diferentes que vendiam inibidores de PDE5, constatou-se que 77% das amostras eram falsas e continham apenas entre 30% e 50% dos níveis de ingrediente ativo Foi anunciado no rótulo.

Um estudo publicado na revista Current Drug Abuse Opinions mostrou que a principal razão para o abuso de inibidores da PDE5 foi o fácil acesso a essas drogas. Os pesquisadores procuraram por farmácias na Internet e encontraram mais de seis milhões de visitas em 7.000 farmácias na Internet. De acordo com o programa Sites de Prática de Farmácia da Internet Verificada, apenas 4% dos sites cumpriam os regulamentos para a venda on-line de medicamentos.

Hoje em dia o mercado negro é acessível a todos e não apenas em websites. Os inibidores da PDE5 estão atualmente disponíveis em todas as sex shops do mundo. E, claro, a sua venda online e em sex shops é sempre feita sem supervisão médica e sem garantias de autenticidade.

Somente na Espanha, o mercado negro de medicamentos desse tipo excede 1.500 milhões de euros por ano , o que representa 14,3% do total do mercado negro europeu. As falsificações são tão exatas que a multinacional Pfizer modificou recentemente a embalagem de caixas do Viagra para ajudar farmacêuticos e pacientes a distinguir drogas falsas das reais. Os genéricos são seguros, porque para serem comercializados em farmácias devem manter uma qualidade, segurança e eficiência comparável ao original.

5. No mercado negro, drogas podem ser perigosas e ineficazes

O mercado negro, além de ser uma fraude devido à venda de drogas ineficazes, pode ser muito perigoso. São medicamentos produzidos sem garantia de substâncias não autorizadas, de baixa qualidade, contaminados ou vencidos , que são fabricados em sigilo sem medidas de controle sobre seus ingredientes ou o processo de fabricação. Não há garantia em termos de qualidade, segurança e eficácia e, portanto, representam um risco imprevisível para a saúde.

E não só pode acontecer que eles vendem um produto potencialmente perigoso. Também pode acontecer, como no caso do “Viagra herbal”, enganá-lo dizendo-lhe que é um produto supostamente natural e isento de riscos, quando na verdade contém um inibidor da PDE5 com seus efeitos colaterais e contra-indicações.

Comunicação, autoestima sexual importante para as mulheres

Em dezembro, começamos a cobrir um interessante estudo finlandês sobre orgasmos femininos. Uma equipe de pesquisadores compilou os resultados de cinco diferentes pesquisas de sexo realizadas ao longo de quatro décadas, a partir do início dos anos 70. Mais de 10.000 homens e mulheres participaram, e os pesquisadores se concentraram no orgasmo feminino. Eles publicaram suas descobertas em outubro de 2016 na revista Socioafective Neuroscience and Psychology.

Em nosso post anterior, compartilhamos alguns dos resultados: os primeiros orgasmos das mulheres, como eles se sentiram em relação ao orgasmo e o que levou para levá-los até lá. Vamos continuar a discussão hoje, destacando o papel dos parceiros, a comunicação e a autoestima sexual. Também veremos alguns dos fatores que inibem o orgasmo e falam sobre a frequência de múltiplos orgasmos.

(Observação: nem todas as pesquisas fizeram as mesmas perguntas. Em alguns casos, os resultados pertencem a apenas uma pesquisa.)

Papel dos Parceiros: Sexo Oral e Estimulação Manual

Muitas mulheres atingem o orgasmo quando o parceiro realiza sexo oral ou estimulação manual (tocando os genitais). Embora nem todas as mulheres cheguem ao clímax dessa maneira, os pesquisadores descobriram que as mulheres que recebem esses tipos de estimulação sexual chegam ao orgasmo com mais frequência. Isso não significa que os orgasmos vaginais através da relação sexual sejam menos importantes ou prazerosos. É mais um lembrete de que existem muitos caminhos para o orgasmo.

O sexo oral foi particularmente útil para mulheres com baixo desejo sexual, bem como mulheres que tiveram problemas em falar sobre sexo com o parceiro, explicaram os autores. No entanto, muitas mulheres relutavam em pedir ao parceiro sexo oral.

A boa comunicação entre os parceiros era tão importante para os orgasmos das mulheres quanto a técnica sexual, revelaram as pesquisas. Enquanto parceiros hábeis eram úteis, discutir e encontrar maneiras de trazer prazer mútuo também era importante.

Auto-estima sexual

Mulheres com alta auto-estima sexual, que se sentiam confiantes sobre suas habilidades no quarto, tendiam a ter orgasmos com mais frequência. De fato, uma pesquisa descobriu que apenas 10% das mulheres que não achavam que eram boas na cama tiveram um orgasmo na última relação sexual. Dito isso, houve momentos em que uma boa comunicação com um parceiro compensava a baixa autoestima sexual, o que ajudava nos orgasmos.

Aceitar a si mesmo e ao próprio corpo, além de poder concentrar-se unicamente nas atividades sexuais, sem distrações, também aumentava as chances do orgasmo.

Fatores que podem inibir o orgasmo

O que torna as mulheres menos propensas a atingir o orgasmo? Estresse, fadiga e dificuldade de concentração estavam entre os motivos mais citados. Parceiros que eram menos habilidosos e aqueles que foram “muito rápidos” também poderiam interferir.

Outros fatores incluíram o seguinte:

  • Sentindo que o sexo não era importante para o relacionamento
  • Falta de intimidade física no relacionamento
  • Falta de desejo sexual
  • Falta de sexo oral ou estimulação manual
  • Secura vaginal, relação sexual dolorosa
  • O orgasmo precoce do parceiro, curta duração da relação sexual
  • Relacionamento infeliz
  • Sentindo-se sexualmente indesejável
  • Problemas de ereção do parceiro
  • Doença
  • Orgasmos Múltiplos

Para ver mais como aumentar a libido e orgasmos, visite: https://tratandoimpotencia.pro/remedio-para-aumentar-o-desejo-feminino/

Orgasmos múltiplos são mais comuns em mulheres do que em homens. Em uma pesquisa, 12% das mulheres disseram que tiveram dois ou mais orgasmos na última vez que tiveram relações sexuais. Em outro, mulheres que tiveram orgasmos múltiplos disseram que frequentemente usavam brinquedos sexuais e que suas atividades sexuais duravam mais de uma hora.

“Em muitos aspectos, as mulheres com múltiplos orgasmos exibiam fortes interesses sexuais e eram sexualmente muito ativas”, escreveram os autores.

Era

Os pesquisadores notaram que as mulheres com menos de 35 anos relataram mais problemas para atingir o orgasmo ao longo do tempo, especialmente desde a década de 2000. Esse achado foi interessante, já que a internet e outras mídias oferecem às mulheres muitas informações sobre orgasmos e sexo prazeroso. No entanto, estresse, vidas ocupadas e menos privacidade podem estar envolvidos, disseram eles.

O Takeaway

Nestes dois posts no blog, vimos que inúmeros fatores influenciam os orgasmos das mulheres – internos e externos, físicos e emocionais. Ainda assim, o clímax da mulher é altamente pessoal e o que funciona para uma mulher não necessariamente funcionará para outra. E alguns fatores, como resolver o intercurso doloroso, melhorar a comunicação entre os parceiros e aceitar o próprio corpo, podem precisar de assistência adicional de um médico ou terapeuta sexual.

Se você ou seu parceiro tiverem preocupações sobre orgasmos, sugerimos que você veja os links a seguir e, se apropriado, converse com seu provedor de serviços de saúde.

Dicas para casais que experimentam casas de swing

Todo mundo se assusta ao ouvir falar em swing. Em pleno século XXI, as pessoas ainda estão muito reprimidas sexualmente, e algumas recriminam essa prática que pro conhecimento de vocês, já esta sendo bem praticada.

Eu e meu companheiro já fomos algumas vezes, tentamos mergulhar nesse mundo obscuro, mas confesso não ter dado certo e logo saímos, conto isso outro dia.

Hoje, vou dar algumas dicas sobre como agir num ambiente como esse, que muita gente tem vontade de ir, mas recriminam por pensar no que os outros vão achar. Apesar da minha relação com o swing não ter dado certo, eu recomendo aos casais que querem apimentar a relação, não é preciso fazer nada, somente ir para ver o que os outros fazem, já é muito válido aos olhos e aos nossos desejos aquecem bem nossas fantasias, o swing é muito afrodisíaco. Agora vamos as dicas.

Dicas para casais no swing

1) Como em qualquer lugar, restaurante, bar, shopping até sua casa mesmo, a casa de swing também tem suas regras no sexo. Apesar de ser realmente uma balada bem mais liberal do que uma balada comum na casa swing tem alguns locais em que homens não entram sozinhos, ou até casais mesmo, não podem adentrar se as portas estiverem fechadas.

2) Depende da casa, em algumas homens solteiros nem entram, nem pra curtir, já outras isso é permitido apesar da entrada de solteiros costumar ser muito mais cara do que de casal. Vale conferir as regras da casa que pretende ir, para evitar situações chatas e constrangedoras.

3) Apesar da maioria das coisas dentro da casa de swing serem permitidas, nenhuma delas é obrigatória. Não é porque foi a uma casa de swing, que precisa transar lá dentro, ou sair trocando de casais com todos que aparecerem. Ninguém é obrigado a nada, vocês podem ir somente para ver o show de stripper e para assistir a folia sexual dos “amigos”.

4) A maioria das casas de swing, tem locais privados e não privados. Aí vai do gosto de cada um.

5) Os locais privados costumam ser quartos como de motel e você pode ou não fechar a porta, sabendo que se não fechar alguém pode adentrar lá e ver a folia de vocês.

6) Os locais não privados, são exatamente para a prática de exibição, onde os casais praticam sexo explícito para quem quiser ver. Como disse antes, ninguém é obrigado a nada, inclusive não precisa ficar sem roupas, nem se for de fato “festejar”.

7) Não precisar ficar com medo de ser “encoxado” a qualquer momento, ninguém faz isso lá. Quando alguém quizer vocês, irão iniciar um papo ou aquele velho truque da troca de olhares, que sempre funciona. Já na hora da folia, uma leve carícia sempre rola, o que indica que estão lhes chamando para festejar com eles cabe a vocês, aceitar ou não.

8) Ninguém costuma ser inconveniente (pelo menos nunca foram comigo) mas se por ventura encontrar alguém nesse perfil, as casas de Swing, tem vários seguranças, que estão a disposição caso seja necessário.

9) Quando você e seu parceiro se propõe a ir em um ambiente como esse, uma dica de ouro é conversarem muito sobre o assunto, e sobre o que vão ou não vão fazer lá. Expor os limites de cada um é muito importante, para evitar problemas futuros.

10) Ciúmes sempre podem ocorrer! Por isso é muito importante conversarem antes para expor os limites de cada um, sou sincera em dizer que não tem como não sentir ciúmes.

Muitas mulheres que parecem capa de revista, e homens saradíssimos, o ciume é inevitável, conversem! Isso é fundamental, e se o ciúme não for suportável, vão para algum local reservado, e diga o que está incomodando e tentem ficar bem. O swing é para ser um algo a mais na relação do casal e não algo a menos. Precisa ser saudável para ser gostoso.

Experiências… vocês vão ver de tudo e mais um pouco nesse mundo. O swing não se resume somente na troca de casais, cada um gosta de algo mais louco que o outro, coisas até que aposto que você nunca ouviu nem falar. Caso vocês vejam algo que chamem atenção, aconselho a conversarem e quem sabe experimentar. Caso não seja bom, não façam novamente. E caso seja …. se esbaldem!

Já disse anteriormente! O swing é para ser algo a mais na relação. Vocês não podem esquecer do casal e do tesão que proporcionam ao outro. É muito válido ás vezes ficar um tempo sem ir, e dar valor a relação de vocês. Carinho, beijo, sexo e fantasias  de todo o tipo para o casal.

Por último e não menos importante! Use camisinha!!! Apesar da maioria das pessoas serem lindas e cheirosas no swing ou em qualquer outra balada, não vem escrito na cara de ninguém o que aquela pessoa já passou, por isso, nunca vacile! Use camisinha sempre!

Disfunção Erétil: Causas, Tratamento, Remédio e Opções Naturais

Não importa o quanto você sabe sobre essa condição, o termo “disfunção erétil” é um termo odiado entre os homens. É um pesadelo. Uma vida sexual satisfatória é um elemento vital de uma vida feliz. Tem um profundo impacto em todos os outros aspectos da vida. Já que a disfunção erétil é um problema sexual grande, em última instância, afeta toda a vida.

remédio natural para disfunção erétil

Hoje vamos discutir sobre alguns tratamentos naturais eficazes para a disfunção erétil que podem curar este problema de forma eficiente e que lhe darão uma vida sexual feliz. Antes disso, vamos saber mais sobre a impotência masculina.

O Que É Disfunção Erétil?

Você sabia que, só nos Estados Unidos, mais de 30 milhões de homens sofrem de impotência masculina? Alarmante, não é? De acordo com os Institutos Nacionais de Saúde, quase 50% dos homens com mais de 75 anos de idade sofrem de disfunção erétil.

A disfunção erétil é uma condição em que os homens não podem alcançar ou manter a ereção desejada durante as atividades sexuais. Também é chamada de “impotência masculina”. Os homens também podem sentir o menor desejo sexual. Isso pode acontecer com os homens em qualquer idade.

As Causas Da Disfunção Erétil

A disfunção erétil pode acontecer a qualquer um. Há muitas razões por trás deste problema. Quando se consegue uma ereção, envolve-se em seu cérebro, músculos, nervos, vasos sanguíneos e os hormônios. Portanto, se você tiver problemas com qualquer um destes, pode causar disfunção erétil. As causas mais comuns por trás da impotência masculina são:

  • Obesidade;
  • Doença do coração;
  • O consumo de tabaco;
  • Diabetes;
  • Esclerose múltipla;
  • Aumento da próstata;
  • Doença de Parkinson.

Um estudo mostrou que o consumo excessivo de álcool também pode causar disfunção erétil. O resultado do estudo mostra que 72% dos homens que têm a síndrome de dependência do álcool foram diagnosticados com vários tipos de disfunção sexual, incluindo a impotência masculina e ejaculação precoce.

Não Ignore a Sua Disfunção Erétil

Se você negligenciar sua disfunção erétil, então é possível que perca a sua “masculinidade” para sempre. Assim, cada vez que sentir a suspeita, vá com seu médico. Se tiver uma doença do coração ou obesidade e sua disfunção erétil é causada por isso, então você tem que mudar seus hábitos alimentares, fazer exercícios, perder peso, comer de forma saudável e também tomar os remédios adequados.

A impotência masculina pode ser tratada de muitas maneiras. O tratamento mais comum é uma mudança no estilo de vida. Também é tratada com medicamentos e, às vezes, cirurgia.

A mudança de estilo de vida implica uma redução do consumo de álcool, perda de peso, exercício diário e deixar de fumar. O consumo de alimentos saudáveis para o coração e os hormônios também ajudam a curar a disfunção erétil.

Há também alguns medicamentos que são utilizados para tratar a disfunção erétil, como Viagra, Levitra e Cialis 5 mg, são os mais conhecidos. Isso aumenta o fluxo de sangue para seu pênis com o fim de alcançar uma melhor ereção, mas tem alguns efeitos colaterais graves. Os efeitos secundários são:

  • Tontura;
  • Dor de cabeça;
  • Congestão nasal;
  • Vermelhidão da face;
  • Alterações na visão;
  • Dor de barriga.

Também estão proibidos os medicamentos para os homens que têm pressão arterial, a diabetes não controlada e os que sofreram um acidente vascular cerebral.

Opções Naturais Para Tratar A Disfunção Erétil

Opção 1: Ginseng

“Panax Ginseng” é conhecido como um Viagra Natural. É também conhecida como ginseng vermelho. É uma opção eficaz de tratamento para a impotência masculina e a investigação tem mostrado. As doses variam entre 600 a 1000 mg 3 vezes ao dia. Os pesquisadores encontraram resultados surpreendentes e concluíram dizendo que o ginseng vermelho é muito eficaz no tratamento da impotência.

Opção 2: Rhodiola Rosea

A Rhodiola rosea também tem demonstrado grande eficácia no tratamento natural da disfunção erétil. Em um estudo, 26 dos 35 homens se lhes deu 150-200 mg por dia durante 3 meses. Aqueles que consumiram experimentaram incrivelmente uma melhora no desempenho sexual.

Opção 3: Blue Caps Turbo

Blue Caps Turbo é um aminoácido do corpo que ajuda a fazer o óxido nítrico. O óxido nítrico, que relaxa os vasos sanguíneos, o que resulta em uma ereção bem sucedida. Uma pesquisa sobre se o efeito do blue caps turbo funciona mesmo para disfunção erétil, em 1999, mostrou que 31 por cento dos homens que receberam 5 mg de blue caps turbo todos os dias experimentaram uma evolução importante em seu desempenho sexual.

Opção 4: Acupuntura

A acupuntura também pode ser usado como um tratamento natural e eficaz para a disfunção erétil. Uma pesquisa de 1999 mostrou que 39% dos homens que receberam acupuntura melhorou suas ereções e desempenho sexual. Outro estudo de 2003 mostra que 23% dos pacientes com impotência maasculina tiveram melhores ereções e desempenho sexual depois de receber a acupuntura. Há pesquisadores com resultados contraditórios, mas esta é uma opção que não deve ser tomada de ânimo leve.